Bate e volta: Toledo.

Após a noitada com o nosso querido amigo espanhol e com um café da manhã maravilhoso no hotel, é claro que nos atrasamos para pegarmos o trem para Toledo. Mesmo assim, relaxamos e fomos de metrô até a estação Puerta de Atocha. Lá dentro, é só seguir as indicações das placas para RENFE, e depois comprar os seus bilhetes nas máquinas automáticas ou nos guichês. Resolvemos chegar mais cedo na estação porque não a conhecíamos, e aproveitamos para comprar também os bilhetes para Segóvia, nosso roteiro do dia seguinte.

Estação de trem Puerta de Atocha

Essa lateral me lembra a Estação da Luz aqui em Sampa.

A estação em si, é um bom passeio e se quiser fazer algumas comprinhas, com certeza, vai adorar!!! Tudo aqui é muito bem organizado e indicado, uma vez comprado os seus bilhetes, aproveite para apreciar a arquitetura da estação ou tomar uma lanchinho com Fanta Limão, aiiii uma delícia que não tem aqui na terrinha, humpf! Fique de olho nos painéis espalhados por toda a estação até informarem a plataforma do seu trem. 

Expo Atocha: simulação de uma floresta tropical.

Arquitetura em ferro e vidro, linda!

 Para chegar até Toledo no trem de maior velocidade, são apenas 35 minutos de trajeto, em um trem muito confortável e silencioso! E comprando bilhetes de ida e volta, sempre há um descontinho. Como não tínhamos muito tempo, resolvemos ir de trem, mas pra quem tem tempo de sobra, aconselho a alugar um carro, sair bem cedinho de Madri e percorrer junto a Toledo, a província de La Mancha, para conhecer o conjunto de moinhos mais preservado da região ( Campo de Criptana). Ainda volto, pra fazer isso!!! Rs!

Interior da belíssima estação de Toledo.

O trem estava bem cheio para uma típica segunda-feira de inverno, ou seja, céu azul e muito friooo! É incrível a quantidade de brasileiros em Madri…encontramos brasileiros no trem, na filas das estações e de museus, no templo de El Debod…uma festa! Chegando na estação, logo temos um escritório de turismo, onde podemos comprar mapas e bilhetes para o ônibus turístico! Como o lema dessa viagem foi economia, compramos apenas um mapa que mais nos deixou perdidos do que outra coisa, mas tudo bem…bora andar e se perder até se achar ou achar algo, bora lá!

Praça ao lado da estação de trem.

A moça do escritório de turismo nos aconselhou a fazer uma caminhada de 15 a 20 minutos até uma das portas da cidade. E lá fomos nós…contrariando a rota do ônibus turístico, caminhando junto aos muros da cidade antiga. Eu já imaginava que Toledo fosse especial, isso porque meus pais assim como amigos já a conheciam e tinham se apaixonado por lá. No meu caso, eu tinha me apaixonado pelas fotos deles, até chegar lá, é claro!

Mapinha em mãos e pernas em ação!!!

Toledo é única e muito especial no cenário histórico espanhol!  Toledo tem o poder de nos fazer voltar no tempo, séculos atrás, ao caminhar por seu centro histórico todo feito de pedras! O primeiro testemunho escrito se deve ao historiador Tito Livio, que se refere a Toledo como uma pequena cidade fortificada. Após o declínio do Império Romano, Toledo passa ao poder dos bábaros e ao final do séc. VI, é a capital do reinado visigodo.  No ano 711, os visigodos abandonam Toledo após a expansão e dominação árabe. Em 1805, Toledo foi reconquistada por Afonso VI, e anos depois foi proclamada capital do reino de Castilla e Leon.

Porta Antiga de Bisagra. Afonso VI teria entrado por esta porta para reconquistar Toledo em 1805.

O título de cidade imperial se remonta a Afonso VII, que decidiu se nomear Imperador de Toledo. A partir de então, nos séculos XIV e XV, uma nova etapa de glórias culminou nesse período sendo favorecida pela existência de numerosas e emergentes comunidades árabes, judias e cristãs. Tanto que ao andar por Toledo, nos deparamos com placas indicando os bairros judeus e árabes.

Em 1561, Felipe II decide tranferir a capital de Toledo para Madri, e a partir disso, Toledo é rebaixada ao papel de uma metrópole religiosa, tendo sido a primeira sede da Espanha, e palco de um rico passado histórico.

Porta Nova de Bisagra, construida em 1550.

É impressionante como essas portas monumentais estão conservadas e em perfeito estado! Entramos na cidade, através da Puerta Antigua de Bisagra. Logo após dela, temos a Puerta Nueva de Bisagra, construida em 1550 por Covarrubias e ampliada logo depois por Felipe II.

Duas torres cilíndricas que enquadram o escudo imperial.

Ao fundo, as pontas das torres da Puerta Nueva de Bisagra.

Seguimos andando, apreciando cada detalhe daquele cenário medieval! Pedras por todos os lados, muralhas, pórticos monumentais, igrejas com diversas arquiteturas, lojinhas com armaduras e espadas de aço…

Mosaico de telhados em Toledo.

 Fomos subindo naquele caminho íngreme de pedras geladas ( isso porque foi uma tortura andar de sapatilha naquele chão gelado! Mas eu tava feliz da vida, juro!) até chegarmos a outro pórtico, a Puerta del Sol que fazia parte da segunda muralha da cidade, tendo sido reconstruida no séc. XIV.

Puerta del Sol e muralhas.

E a partir daí, tínhamos que escolher entre seguir ao lado da muralha ou subir por uma das íngremes e estreitas vielas. E lá fomos nós, subir os degraus de pedra…e seguindo o nosso mapa confuso tendo como objetivo chegar até a catedral gótica de Toledo. A Catedral começou a ser construída durante o reinado de Fernando III ( 1227) em estilo gótico  francês, como suas obras se prolongaram até o ano de 1493, sua arquitetura reflete a evolução da arte gótica espanhola.

Bela praça no centro antigo de Toledo.

E foi um longo e confuso caminho até a Catedral…mas foi muito bom, porque fomos conhecendo praças, parquinhos, e outras igrejas no trajeto.Chegamos a dar voltas nas mesmas vielas algumas vezes, sim, estávamos completamente perdidos e maravilhados com tudo aquilo!

Maridão fazendo um esforço com o mapa na frente de uma das muitas igrejas da cidade.

E como era segunda-feira, muitas igrejas assim como comércios estavam fechados. Até que chegamos em uma bela igreja com turistas sentados em seus degraus tomando um solzinho na tentativa de se aquecer, hehe! E na frente dessa igreja, avistamos a ponta de uma das torres da Catedral. Claro que entramos nessa simpática igreja chamada Iglesia de los Jesuitas e sem ter a menor idéia, fomos atendidos por uma senhora que nos vendeu ingressos par subir nas torres e ver um belo panorama de Toledo. Lá fomos nós!

Fachada da Igreja dos Jesuítas

Ah sim, uma pista concreta em busca da catedral!

Escadinha bem sinistra…

Não são muitos degraus não, mas ela causa  uma certa tontura e dá até um medinho…muito estreita e com esse vão lá embaixo, aff!!!  E os ingressos, também são uma boa pedida por apenas 2, 30 euros. Mas valeu a pena, olha que vista incrível!

O Alcazar e a Catedral prendem nossa atenção na mesma hora!

E do outro lado, a cúpula da igreja e mais um lindo mosaico de telhadinhos espanhóis! Lindooo, adoramos essa subida inesperada e sem programação alguma!

Torre da Igreja dos Jesuitas.

Descer aquela escadinha estranha foi muito mais fácil que subir, garanto! E não são só as torres dessa igreja que são interessantes não…a igreja em si, é uma gracinha, vejam:

Nave e interior da igreja dos Jesuítas.

O tempo estava passando muito rápido e tínhamos que chegar até a Catedral e eu nem ia embora se não visse a Ponte  de Alcantara!!! Tínhamos que correr! Claro que nos perdemos de novo, e com a ajudinha de uma comerciante, chegamos lá! A Catedral é imensa, tem muitas fachadas que diferem muito uma da outra, é poderosa, muito interessante! Até pra achar a entrada dela é difícil, hehe! Isso porque ela vai dando voltas na quadra e se une a alguns prédios como o da prefeitura, por um corredor suspenso.

Caminho certo,ufa, olha lá a torre da Catedral!

Uma de suas muitas portas...lembra muito a fachada da Notre Dame, não acham?!

Essa é a entrada da Catedral, Puerta Llana.

Os ingressos são comprados nessa ruazinha estreita, na frente dessa entrada retratada acima. O ingresso custa 7 euros e só depois que entrei, me deparei com o aviso: Proibido fotografar! Ah, fiquei brava sim…NUNCA tiro fotos com flash, para jamais prejudicar alguma obra de arte, mas isso me irrita muito! 

Mas tudo bem, voltando a catedral agora, ela é incrível! O seu interior é de uma beleza ímpar, com seus mosaicos e colunas altíssimas! E nunca pensei que uma catedral pudesse me deixar tão impressionada como a de Notre Dame…e não é que essa me deixou sem palavras! Claro que não aguentei e tirei umas 4 fotos escondidas SEM FLASH, pelo amor!

Interior ricamente adornado da Catedral.

E o melhor que posso aconselhar é ir para Toledo com tempo de sobra, só aqui na Catedral é possível gastar 1 hora sem perceber…ela é monumental, tem 120 m de comprimento e 32 m de altura. Possui 26 capelas, e em sua Sacristia, há obras de grandes mestres como: El Expolio de El Greco; um retrato do Papa Paulo III, obra de Tiziano; uma Sagrada Família de Van Dyck, e ainda obras de Goya e Velasquez.

Pra mim, tudo isso é impressionante!

O nosso retorno estava marcado para as 17:25, e a nossa fome já estava grande demais! Em uma das travessas da Catedral, escolhemos o nosso restaurante e nos deliciamos com um prato bem em conta  e delicioso, carne e batatas coradas! Yumi Yumi!!!

Já era quase 16:30 e tínhamos que chegar a ponte de Alcântara, a ponte que vi em fotos e me apaixonei!!! Já tinha começado a escurecer um pouquinho e apertamos o passo!

Torre do prédio da prefeitura de Toledo.

Quem quer se perder por aqui, levanta a mão! Já levantei as duas!RS!

Agora estava tudo mais fácil, tínhamos que descer e praticamente correr…passamos pelo imponente Alcazar, que já foi, entre muitas coisas, residência oficial dos reis da Espanha.Ele está localizado na parte mais alta da cidade, e na Guerra Civil foi totalmente destruido pelas tropas apoiantes da Segunda República durante o cerco que durou 70 dias, no ano de 1936. Depois da guerra, foi reedificado e hoje funciona como o Museu do Exército e Biblioteca da Província de Castilla – La Mancha.

El Alcazar de Toledo.

Muralhas fortalecidas do Alcazar.

Mirante em uma das muralhas da cidade.

Vista do mirante: Academia de Infantaria.

E corre pra lá, e vira pra cá, e desce mais um pouco…só de pensar que todos devem entrar por ali e não sair, como estávamos fazendo, hehe!

Chegando na ponte...mais um último labirinto de pedras! Lindo!

Adoro esse enquadramento, adorei esse lugar!

Chegamos, agora é só atravessar a primeira torre!

Com vocês, a Puente de Alcántara!

Essa ponte digna de um cenário medieval de sonhos foi construída no séc. XIII,tendo duas torres, a primeira de inspiração mudéjar ( arte hispânica que combina e reinterpreta estilos cristãos como o gótico, o renascentista e o românico, com a arte islâmica) e a outra é barroca. Logo no canto superior esquerdo da foto, dá pra ver a muralha do Castelo de San Servando ( séc.XI), que juntamente com o Alcazar  protegia as margens do Rio Tajo.

Vista da ponte de Alcántara sobre o Rio Tajo, que contorna a cidade antiga.

E foi lá, no lugar que mais queria conhecer em Toledo, que tive que me despedir rapidamente dessa cidade tão valiosa e importante no passado! E como esse lugar tão especial tem histórias pra contar…  

A Ponte de Alcántara e suas duas torres.

O Alcazar e sua posição estratégica.

 

Ainda bem que a ponte fica bem próxima a estação, cerca de 5 minutos, andando rápido, bem rápido no nosso caso! Chegamos a tempo de pegar o nosso trem e voltamos encantados para Madri. E não vejo a hora de voltar!

Maridão se despedindo do lendário herói da região, Don Quixote!

Temperatura confirmada!

Hora de dizer: Hasta luego, Toledo!

Anúncios

~ por Adriana em 18/01/2011.

15 Respostas to “Bate e volta: Toledo.”

  1. Excelente post Adriana!!! Toledo é realmente uma cidade encantadora e você conseguiu transmitir isso. Ficou tudo bem explicadinho.

    Abraços!

    • Obrigada pela visita, Alessandro! Feliz Ano Novo pra vc e família, viu?!
      Ah, Toledo…encantadora mesmo, não é?! Vale uma segunda visita, eu acho! hehehe
      Abraços,
      Dri.

  2. Acho Toledo lindíssima e já estive lá duas vezes. Lendo seu post me revi caminhando por aquelas ruazinhas estreitas. bjs.

    • Uauuuu, Hortência, que bom q esteve por lá, ainda mais 2 vezes!!! hehehe
      Infelizmente, tivemos pouco tempo pra apreciar aquele lugar encantador!!! Faltou ver uma ponte tb!!! Snif snif!!!
      Mas isso serve pra deixar uma vontade e tanto de voltar, não é mesmo?!
      bjos

  3. Oi Dri, publiquei mais um texto seu no blog. Da uma olhadinha quando puder: http://naprovence.com/2011/02/pont-du-gard-fontaine-du-vancluse-e-roussillon-visitas-imperdiveis-na-provenca/

    BEIJOS!

    • Olá Aninhaaaa, td bem?!
      Uau, muito obrigada, mais uma vez, minha querida!
      Preciso encontrar tempo pra postas sobre a Cote d’Azur e os vilarejos da região!
      Trabalhando muiiito, Ana, graças a Deus! hehehe
      Espero q possamos,em breve, tomar um sorvete em alguma das belas praças de Aix!
      bisous

  4. Adriana,
    Não sei se você ainda entra em seu blog, mas gostaria de saber uma informação: como seguir de Toledo a Campo de Criptana? Há trem para lá também?

    • Ola Tania, tudo bem?!
      Eu ainda entro sim, claro!!! Preciso postar mais isso sim!!! Agora em 2012, promete!!! hehe
      Nunca estive em Campo de Criptana mas descobri que fica na rota turistica denominada de Rota de Don Quixote. Pelo que pesquisei no site da RENFE, não há como chegar lá diretamente por trem via Toledo, sendo melhor descer na estação de Alcázar de San Juan e pegar um táxi, que fica a 8 km do seu destino escolhido.
      Segue abaixo o link utilizado na pesquisa sendo a saída de Madrid para Alcazar de San Juan:
      http://www.renfe.com/viajeros/index.html
      Essa foi apenas uma busca inicial Tania, o que precisar, estou por aqui!
      Tenha uma ótima viagem!!!
      beijos,
      Adri.

      • Obrigada pela resposta, Adriana!

        Andei pesquisando também, Campo de Criptana fica a 111 km de Toledo, que fica a 1 hora de Madri, onde estaremos hospedados. Assim, estamos pensando em alugar um carro para fazer esse trajeto – Madri-Toledo-Campo de Criptana. Creio que ficará mais tranquilo e sem tantos problemas com horários de trem.
        Bjs! E parabéns pelo site, ficamos aguardando suas novas postagens!
        Tânia

  5. Olá, Adriana!!…
    Post sensacional!!…
    Vou dar uma passada rapida pela Espanha nesse final de semana e vou ficar 2 dias e meio em Madri…
    Minha pergunta é: Vale a pena dar uma esticadinha até Toledo com tão pouco tempo para conhecer um pouco de Madri?
    Se sim, num passeio simplificado de 5 horas (beeeem corrido…rsrs), o que me recomendaria visitar em Toledo?
    Agradeço desde ja a ajuda!
    Juan

  6. Estou em Madrid e nao dara tempo pra ir por la, mas vendo tudo que voce escreveu, fotografou, fiquei deslumbrado. Obrigado por isso.

    • Olá Iguaraci, mto obrigada!!!
      Espero que possa voltar em breve para conhecer esse tesouro tão bem preservado!!!
      Boa viagem!
      Beijos

  7. Olá Adriana…Achei um blog que vai me ajudar em uma dúvida enorme que tenho. Vou pra Madri em agosto agora, vamos ficar 4 dias. Queríamos ir a Segóvia ou Toledo, ou os dois. Vi que vc conheceu as duas cidades. Poderia me dar uma ideia na minha dúvida cruel, qual escolher? Um abraço. Se puderes podemos conversar pelo email gilscully@gmail.com. Abraços

  8. obrigado.adorei.ja me vejo andando por toledo;vamos para la em outubro

  9. oi Xará! 🙂
    Estou planejando uma ida a Toledo e me esbarrei aqui, no seu bloguinho. Que delícia de bate-volta, hein? Agora quero ir pra dormir, aproveitar uma noite nessa cidade tão linda.
    Adorei seu texto, suas fotos. Viajei pra lá de novo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: